segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Desintoxicação de Facebook

Texto por Karyny Belo

Nos últimos meses notei que eu estava ficando muito 'pilhada' quando entrava no Facebook. Incomodava me o fato de eu ver tanta mentira, hipocrisia, pessoas querendo gerar polêmica, pessoas querendo causar discórdia, querendo fingir ser o que não são, e eu estava vendo tudo isso através da tela do meu celular e me perguntando : Por que eu ainda tenho essa conta no facebook? Por que eu insisto nisso?

Até minha irmã notou que meu humor mudava toda vez que eu entrava no Facebook.

Após lê um artigo publicado no blog Pequena Pinup, sobre um desafio que a Renata se propôs a fazer á si mesma de não utilizar o Facebook por um mês, senti me inspirada a parar e reavaliar a influência que as mídias socias têm tido na minha vida. Criando uma meta pessoal de me desligar do Facebook, por um tempo.

Primeiro, como este vídeo bem exemplifica :

Existe uma atuação contínua no Facebook. As pessoas estão mais preocupadas em aparentarem serem perfeitas e em terem uma vida perfeita, do que realmente viver os bons momentos da vida, ou de experenciar coisas novas. 




Muitas vezes me peguei  no Facebook não fazendo nada. E você deve se perguntar se isso é possível: 'não fazer nada'. Sim, te digo que é possível sim. Ficar vagando aleatoriamente numa rede social, só para ver se há uma foto nova de alguém,ou se alguém mudou o status de relacionamento, pra mim, é considerado não fazer nada. Então, foi aí que tudo fez sentindo. Ou melhor, não fez sentido. Usar uma rede social para implantar mentiras na mente dos outros é algo saudável? É algo que eu queira fazer parte ? É algo que eu quero pra mim?

Segundo, o problema com a falta  de comunicação real.

Notei que nas últimas três postagens do Elder M Russel Ballard, em sua conta de Facebook, ele fala da preocupação que tem tido sobre as armadilhas presentes nas redes sociais. Ele diz, claramente, que se não utilizarmos essas redes sociais de forma sábia e coesa, nós nos tornaremos seus servos!

'Dispositivos portáteis, como smartphones, são uma bênção, mas também podem nos distrair de ouvir a "voz mansa, pequena". Eles precisam ser nossos servos, não nossos mestres.
Por exemplo, se você compartilhar idéias inspiradoras nas mídias sociais, seu smartphone é um servo. Se você aleatoriamente navegar na internet, seu smartphone é um mestre.
É importante estar quieto e ouvir e seguir o Espírito. Nós simplesmente temos muitas distrações para captar nossa atenção, ao contrário de qualquer outro momento na história do mundo. Todo mundo precisa de tempo para meditar e contemplar. '

'Como um Apóstolo, eu lhe faço uma pergunta: Você tem algum tempo de silêncio pessoal? Eu me pergunto se aqueles que viveram no passado tiveram mais oportunidades do que nós agora para ver, sentir e experimentar a presença do Espírito em suas vidas.

Aparentemente, à medida que o nosso mundo fica mais brilhante, mais barulhento e mais ocupado, temos um maior desafio de sentir o Espírito em nossas vidas. Se a sua vida é vazia de tempo de silêncio, você começaria esta noite a procurar por algum?'

'Você pode considerar se perguntar, honestamente, quanto tempo você gasta todos os dias em seu telefone celular ou tablet, não incluindo escola ou trabalho da Igreja?
Seu uso é apropriado, e eles são uma bênção. No entanto, quando os smartphones começam a interferir com nossos relacionamentos com amigos e familiares - e ainda mais importante, com Deus - precisamos fazer uma mudança. Para alguns de vocês, o ajuste será leve; Para outros, pode ser significativo.
Também estou preocupado que o excesso de mensagens de texto, Facebooking, tweeting, e Instagramming estão substituindo  o fala á fala diretamente uns aos outros e a fala em oração com o nosso Pai Celestial e pensando sobre as coisas que mais importam na vida.
O que eu aprendi mais na minha vida veio de ouvir aqueles com grande experiência, aqueles que tinham vivido mais tempo e aprenderam muitas coisas importantes que eu precisava saber. Porfavor, aproveite para visitar e conversar  mais com sua família.'

Como o Elder Ballard bem falou, não há problemas em utilizar as mídias sociais, afinal elas são uma bênção em nossa vida, o problema está em permitir que o seu mal uso afete nossos relacionamentos com nosso Pai Celestial e àqueles que mais importam.

Terceiro, o lado positivo de tudo.

Fazemos parte de uma geração Milenar! Uma geração rodeada de informações, bombardeada diariamente pela tecnologia e acelerada pelo desenvolvimento contínuo.

É necessário um filtro diário para saber o que edifica, e o que não edifica. E podemos fazer isso se buscarmos orientação segura e divina.

Gosto muito do discurso do Elder Bednar, 'Varrer a Terra Como um Dilúviu', onde ele explica sobre o impacto positivo das mídias socias,não só em nossa vida, mas principalmente na vida dos que não conhecem ainda o Evagelho.

'' Em 1862, Brigham Young disse: “Toda descoberta científica ou artística realmente verdadeira e útil para a humanidade foi dada por meio de revelação direta de Deus, embora poucas pessoas reconheçam esse fato. Foram dadas com o propósito de preparar o caminho para a vitória final da verdade e para redimir a Terra dos poderes do pecado e de Satanás. Devemos tirar proveito de todas essas grandes descobertas, e do conhecimento acumulado por eras, e proporcionar a nossos filhos o benefício de todo conhecimento útil, a fim de prepará-los para seguirem adiante e fazerem sua parte eficazmente neste grandioso trabalho” (Discourses of Brigham Young, sel. John A. Widtsoe, 1954, pp.18–19).''

Depois de me afastar do Facebook por uma semana( não foi um periodo tão longo assim,eu sei, mas foi o suficiente para muita ponderação), percebi que eu podia, sim, continuar usando esta ferramenta. Porém, de uma forma diferente, com um foco diferente.  Elder Bednar disse :

''O Senhor está acelerando Seu trabalho, e não é coincidência que essas invenções e inovações poderosas de comunicação estão ocorrendo na dispensação da plenitude dos tempos. Canais de mídia social são ferramentas globais que podem influenciar individual e positivamente um grande número de pessoas e famílias. E acredito que tenha chegado o momento de nós, discípulos de Cristo, usarmos essas ferramentas inspiradoras de forma adequada e muito mais eficiente para testificar de Deus, o Pai Eterno, e de Seu plano de felicidade para Seus filhos e Seu filho Jesus Cristo, como Salvador do mundo, para proclamar a realidade da Restauração do evangelho nestes últimos dias, e para concluir a obra do Senhor.''

Quero poder ser real, primeiramente. Quero elevar, edificar e proclamar o que é bom em minhas redes sociais. Quero, também, poder ser um instrumento nas mãos do Senhor para proclamar Seu evangelho da melhor forma possível. Não irei retroceder, nem me limitar a usar os benefícios contidos nestas redes sociais,mas, com certeza, irei parar, refletir e analisar a mensagem que quero compartilhar e a que quero receber.




segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Eu nunca irei Casar



Foi um período longo e  incrivelmente solitário até eu ser considerada como alguém para ter encontros, sobretudo porque os rapazes não conseguiam relevar minha aparência. E isto foi muito difícil, tinha acabado de me mudar para Utah contra a minha vontade (mas era a vontade de Deus), estando num lugar novo, sem saber o que eu deveria fazer lá e me sentindo absolutamente sozinha (Não, não só por causa da falta de rapazes, mas no geral, e em todas as formas que você pode pensar sobre solidão). Rapazes da minha idade estavam procurando por garotas dignas de ir ao Templo, contudo, eu não aparentava ser digna de entrar no Templo porque eles nem se quer falavam comigo. Depois de me mudar para o outro lado do país, está tinha sido a primeira vez que isto aconteceu comigo, julgada pela aparência, de os rapazes não apenas não quererem namorar comigo, mas inclusive ser meus amigos. Eu comecei a notar o tipo de moças que estavam sendo chamadas para sair, e eu comecei a ficar com medo de que porque eu não parecia ser ''perfeita'', gerada dentro de uma família do convênio, ou por não saber cozinhar, ou como fazer saias, eu seria para sempre ignorada.

Uma lição que eu aprendi logo após ser batizada - quando eu senti o peso dos problemas do mundo real vindo inundar minha vida- eu aprendi que, se eu colocasse Deus em primeiro lugar, todas as outras coisas se encaixariam.

Eu decidi ficar focada no que realmente importava para mim, esperando que se eu fizesse isto as coisas iriam eventualmente dá certo, como elas estavam planejadas para dá. Se eu ficasse  perto do Senhor, Ele iria me abençoar. Então eu comecei a me preocupar comigo, e no relacionamento que eu tinha. Com Deus. As coisas começaram a se desvendar de uma forma que eu nunca imaginei. Eu comecei a escrever no meu blog e fazer vídeos no youtube, e comecei a viajar por todo o oeste dando devocionais, conhecendo centenas de pessoas por dia. Eu aprendi lições que eu não consigo imaginar minha vida sem elas. Eu cresci além do que eu imaginava que poderia num curto período de tempo. Eu decidi fazer minhas investiduras e uma semana depois eu fui chamada como oficiante no Templo de Provo.

Porque eu estava palestrando tanto ,enquanto eu trabalhava de tempo integral, eu desisti das minhas únicas noites para ter encontros (sábados) para servir à Ele, na casa Dele.Eu sentava na sala celestial durante meu expediente e via garotas, mas novas que eu, casadas e aninhadas ao seu marido, e não conseguia não imaginar que aquela não era eu e que não seria por um longo tempo.

Asssim que eu fui batizada e começava a pensar sobre meu futuro marido, eu tinha aquelas respostas genéricas , de querer alguém alto e que pudesse me fazer rir. Mas sinceramente, isto não era o que realmente importava para mim. Existia inúmeros rapazes altos, e engraçados, mas o que eu realmente queria era uma atração espiritual. Havia coisas que eu precisava num esposo, espiritualmente, e que não poderiam ser negligenciadas. Alguém que o maior relacionamento que ele tivesse fosse com o Senhor e não comigo. Eu queria alguém igual, senão mais forte do que eu, que pudesse me fortalecer e me ajudar nos meus dias de fraqueza. Eu precisava de alguém que pudesse me aceitar por completo, que pudesse aceitar minhas metas e minha independência. Alguém que compreendesse de onde eu vim e onde eu queria chegar com minha vida com o evangelho.

Quanto mais o tempo passava mais eu ficava desanimada. Estaria eu esperando demais em um futuro marido? Eu estava escolhendo demais? Quem eu precisava e queria realmente existia? se não, qual parte estava eu realmente disposta a me comprometer? Haveira alguém disposto a
aceitar completamente quem eu era e quem eu costumava a ser? Aceitar as coisas que eu não poderia fazer e abraçar as coisas que eu poderia?

Eu sempre pensei que eu estava esperando muito em alguém e que logo eu teria que ajustar algumas qualidades. Então, anos depois este cara apareceu do nada! (e eu honestamente acredito que ele foi uma benção dos meus esforços para com o Senhor). Nós nos conctavamos harmonicamente.


Por causa dele e do testemunho que ele tinha e das qualidades que eu achava que eram importantes para mim, nos descobrimos que nós trabalhavamos melhor como um time do que nós faziamos por conta própria, e as coisas difíceis na vida agora são mais fáceis. Grata por ter sido paciente o suficiente para esperar por ele. Eu odiaria pensar como a vida teria sido se eu não tivesse esperado. Eu odeio pensar na vida sem nossas experiências, e risos e lições, e nossa filha Gracie. Eu odeio pensar no que eu teria perdido se eu não tivesso confiado no Senhor.
A verdade é que não tenho certeza de que tipo de esposa eu seria sem as qualidades, lições e talentos que desenvolvi enquanto estava solteira e "esperando", porque sou uma pessoa melhor por causa delas.



Eu vi uma pergunta online uma vez que dizia: ' Qual é uma coisa que te traz mais alegria:' e pensei:'Fácil,meu marido. Então, espere, Deus. pera'. E eu estava pensando muito mais profundamente do que eu imaginava, eu percebi o quão perfeitamente o Pai Celestial tinha me abençoado com Ben e usado-o todos os dias, um milhão de vezes por dia, para me ajudar e abençoar e responder às minhas orações. Eu sou grata pelo Senhor e  por Seus caminhos e por Seu olho que tudo sabe e por me guiar. Eu não sou nada sem o Senhor. E eu sou incrivelmente grata por meu marido, seus pontos fortes, paixão, humor e paciência em minha vida. Mas eu sou principalmente grata por seu amor e alegria que ele também tem por conta própria em  Deus para realmente fazer o que temos ser  incrível.

Você será abençoada com um companheiro que irá ajudá-la nas maneiras que você precisa, mesmo que às vezes você sinta que eles não existem, ou que você está pedindo demais ou você é muito exigente. Não deixe o passar do tempo criar dúvidas e o desânimo te dominar. Não perca a paciência e perca o que Ele tem guardado para você. Não se segure em experiências para aprender, crescer e experimentar outras coisas. Apenas se segure e não perca a confiança. O Pai Celestial sabe o que é importante para nós e o que nós precisamos.

Aqueles que são solteiros, não desperdicem seus pensamentos comparando-se e definindo-se pelo que você não é e o que os outros são. Não se permita questionar o que está "errado com você". O Pai Celestial não falhou em você. Não se estresse. Apenas se preocupe com você e se preocupe com Deus. Porque o segredo sobre o Pai Celestial é que se estamos tentando e somos pacientes, nunca seremos  desmerecidos das melhores bênçãos que Ele tem para oferecer.

Sim, com certeza o nosso futuro pode ser incerto, às vezes, mas como isso é excitante! Como é excitante saber que é guiado por Deus!

Felicidade e infelicidade existem no mesmo lugar exato ao mesmo tempo através de pessoas diferentes. É verdade, a vida é o que você faz dela. Ou pode ser o que permitimos que Deus faça dela para nós. O que você vai escolher? Escolha felicidade. E escolher a felicidade é escolher Deus. Escolha continuar. Escolha confiar. Escolha ter fé. Para manter sua esperança. E escolham receber o caminho inesperado, mas profundamente maior, com as melhores bênçãos. Eu prometo, você vai ficar bem.


Tradução: Karyny Belo

P.S. Gente eu amo demais a Al Carraway, e gosto muito das postagens que ela faz no blog dela. Por isso, decidi traduzir este para vocês!!! :)



Metas 2017


Hello, hello Amigos! Feliz novo Ano!
Então, mais um ano chegando e mesmo que isso seja clichê -vou falar mesmo assim- mais opotunidades para melhorarmos, crescermos e termos mais aventuras!!! uhuu

E como uma meta deste novo ano que se inicial, decidi escrever com mais frequência aqui no blog!

Mas deixa eu te explicar uma coisa: Eu leio MUITOS, mas muitos blogs americanos. Você deve ta pensando ' ué mais porque essa super valorização da terra do tio Sam e não tá valorizando às raizes ?` Calma aí!
A temática que gosto de abordar aqui no blog, que é voltada pra a vida diária de um Santo dos Últimos Dias(isso é como os membros da igreja são chamados), não aparece muitos nos blogs brasileiros. Então, leio os Americanos pra ter uma ideia do que tá rolando na vida mórmon por aí a fora, e também, porque me identifio muito com as experiências que eles compartilham.

Eu gosto muito de escrever meus próprios textos, mas também, gosto muito de traduzi textos que eu acredito que servirão de respostas para a oração de muitas pessoas aqui no Brasil. Por isso, muitas vezes vocês vão encontrar aqui no Blog textos que não são da minha autoria, mas eu tô sempre colocando os créditos, e sempre que possível entro em contato com o próprio autor para pedir a autorização para posta los.

Pois bem, dito isto, quero só convidar vocês a sempre visitarem o Blog. E, também, fazer comentários sobre as coisas que posto aqui. Desta forma posso ter uma noção de como as notícias que posto estão sendo recebida pelas pessoas que acompanham o bloguinho!!! :)

Entáo é isso aí! Vejo vocês por aqui!!



quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

O Problema com a Perfeição

Texto de Maddie Wheadon
Tradução por Karyny Belo

Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.'
                                                                                                            (Mateus 5:48)


Como discipulos de Cristo é importante para nos buscarmos ser o melhor que podemos ser - mas às vezes, eu acho que vamos acima e além,e no processo eu acho que acabamos perdendo Cristo. Nos focamos muito na definição da palavra perfeito, e isso não apenas nos machuca, mas, também, machuca aqueles ao nosso redor.

Como é que a perfeição se parece? É ter uma pele perfeitamente bronzeada? É ter longos e volumosos cílios? É ter um Instagram esteticamente perfeito ?A maior,mais cara casa no quarteirao ? É ter o carro mais rápido ? É ter a família sempre feliz? É ter um testemunho com zero incertezas e dúvidas?

Nos estamos vivendo numa ilusão de perfeição que nos criamos para nos mesmos.

Mesmos assim, se você tem o corpo perfeito ou a vida que parece ser perfeita, há muita perfeição por ai a fora para buscar. Nós comparamos. Nós invejamos. Se nós estamos fazendo o nosso melhor, o nosso melhor não é o suficiente para nos, porque nós vemos que os outros tem algo ainda melhor - mas mal sabemos que os outros olham para nós e sentem-se da mesma forma. Nosso desejo por nossa própria perfeição pode ser na verdade desanimador e prejudicial para as pessoas ao nosso redor.

Frequentemente nós delizamos nossos problemas para de baixo do tapete numa tentativa de criar uma imagem perfeita de nós mesmos. Nós queremos fazer as pessoas acreditarem que nós temos tudo arrumado. Nós temos medo de sermos reais e honestos porque nós não queremos ''perturbar'' ninguém com nossos problemas. Nós pensamos que não queremos perturbar os outros com as inquietações do nosso coração. A verdade é que, se o Pai Celestial tivesse nos criado para ficarmos sozinhos na vida, nós estariamos sozinhos na vida. Cada relacionamento que temos é um presente de Deus para nos ajudar no nosso caminho da vida.Se nós não podemos nos abrir e ser honesto quando estamos tendo um momento difícil, nós iremos nos sentir sozinhos...e nós não estaremos tendo vantagens sobre todos os presentes que o Senhor nos deu.

Nós podemos sentir que Deus nos abandonou. Nós podemos sentir que Ele parou de ouvir nossas orações. A verdade é que, Deus responde muitas das nossas orações através de outras pessoas, e a menos que você seja muito sortudo, essas pessoas não podem vir ao seu resgate se elas não souberem que você está se afogando.

A beleza da vulnerabilidade é que ela abençoa nossa vida, e abençoa a vida dos outros.

É algo respeitável quando alguém que aparenta ter ''tudo sobre controle'' se humilha o suficiente para dizer que está tendo dificuldades ou que passou por dificuldades no passado. Isso nos ajuda a perceber que não estamos sós. Quando os outros são vulneráveis conosco, nós ganhamos uma maior perspectiva e força para prosseguirmos em nossas próprias circunstâncias.

Ser vulnerável não significa que você tem que chorar. Não signifia que você tem que publicar tudo para o mundo ver. Não significa que você tem que se lamentar ou sentir pena de você mesmo. Ser vulnerável é simplismente ter a abilidade de dizer: ''Eu estou passando por algo e eu preciso da sua ajuda'', ou '' Eu passei por algo e foi assim que isso impactou minha vida''.

Compartilhar nossas histórias pode nós fornecer a capacidade de superar e curar nossas dificuldades, e pode inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo.

Nas nossas vidas mortais, nós nunca alcançaremos a perfeição. Para mim isso é uma das mais belas coisas na vida. Nós vivemos, nós cometemos erros, nós tentamos novamente -  ás vezes nós acertamos, ás vezes não. Tudo o que o Senhor pede de n[os é que continuemos progredindo e ajudando Seus filhos  no decorrer da jornada.

Fonte : Millenial Mormons


Dizendo Adeus ao Ano Velho

Nunca fui de fazer retrospectivas, nem fazer um levantamento de prós e contras no fim de cada ano (sempre achei isso um pouco chato, na verdade). Mas, este ano -não expecificamente este ano- mas este momento, decidi fazer um post de despedida do ano de 2016.

Percebi que a melhor forma de relembrar os acontecidos ( que diga-se de passagem não dá pra lembra de tudo) é através de uma avaliação das fotos. É sério! Eu fui olhar aqui as fotos de 2016, e cada uma me fazia lembrar de um momento específico, que sem ela -a foto- eu não recordaria.

Ta aí um bom motivo para se tirar sempre muitas fotos de cada momento vivido. Nos não apenas o vivemos, mas o eternizamo- nos.

Pois bem, 2016 foi um ano pra lá de complicado. Como diria o filosofo Andrezinho, uma das minhas amadas crianças da primária : ' A vida é uma roda gigante, um dia você está em cima, outro dia você está em baixo.' Simples, porém bem lógico.

2016 foi um ano de despedidas.

 

2016 foi um ano de Aprendizagem.






2016 foi um ano de Saudades.



2016 foi um ano da Zueira.




2016 foi um ano de Auto Conhecimento.



2016 foi um ano de Amar.





2016 também foi em parte meu.

Foi em parte meu porque também foi seu. Eu deixei uma parte minha nele, você deixou uma parte sua. E assim ele foi construído: de partes se preenchendo e completando esse quebra-cabeça que é a vida. Porque ninguém precisa andar só, mas cada um precisa experenciar e viver  as essencências que só a individualidade pode promover.

Vem 2017, mas vem com calma ,vem sem pressa e sem muitas esperas.



terça-feira, 12 de julho de 2016

Lista do ''Futuro Marido'' , o que eu queria ter colocado nela quando eu ainda era das Moças



Texto de Aleah Ingram

Como qualquer moça sentada na aula dominical, eu senti um pouco de tontura quando foi nos pedido que pensassemos nas qualidades que queriamos no nosso futuro marido. Você provavelmente lembra da lista. Nos rimos e planejamos e nos comprometemos a namorar dentro dos nossos padrões e a encontrar um esposo que nos ajudasse a chegar até Deus. Eu estava um pouco alheia aquilo de muitas formas. Por anos eu mantive aquela lista. Ela passou por algumas revisões durante os anos, mas a maioria permaneceu o mesmo.

Contudo, com o passar dos anos, percebi quão superfula aquela lista era. Ao longo do tempo, percebi que ela ficava cada vez menor. Ao olhar para trás não penso que aquela lista era ruim ou mal direcionada. Eu apenas sei mais agora; ao continuar na minha busca do companheiro eterno, sou grata pelas lições que eu aprendi e pelos aperfeiçoamentos que eu fiz na lista com a ajuda do Espírito e das minhas experiências. 

Então se você é uma mulher na mesma posição que eu, se perguntando o que realmente importa no final, ou se você é um homem esperando para dar uma espiadinha na mente das garotas mórmons, istó aqui é pra você.

Ele será comprometido ao evangelho como eu sou

Na igreja, nos às vezes usamos qualificações vagas para fidelidade. Por exemplo, é fácil escrever ''missionário retornado'', ou  ''portador de uma recomendação para o Templo'', quando  se pensa num futuro esposo. Contudo, há missionários retornados que não vivem os padrões do evangelho e portadores de uma recomendação do Templo que nem se quer arrumam um tempo para frequenta- ló.

Não importa o passado dele, um homem fiel está atualmente comprometido a viver o evangelho com fervor. Ele reconhece que o caminho pra felicidade eterna é longo e está preparado para caminhar com fé, apesar das fraquezas e provações. A nossa fé compartilhada será medida pela mudança nos nossos corações, não pela constante mudança de fatores externos.

Ele será sem Dolo

Pres. Dieter F. Utchdorf  uma vez disse que '' ele é muito  mais impressionado com aquelas almas abençoadas e maravilhosas  que são verdadeiramente boas e sem dolo.''

Dolo é definido como tendo uma inteligência astuciosa ou ser dissimulado. Nas escrituras, é com frequência utilizado para descrever alguém que não é autêntico e busca ganhos através da duplicidade. Um homem sem dolo não tem segundas intenções. Ele não sente a necessidade de colocar os outros para baixo ou de mudar sua personalidade ao redor de grupos de pessoas diferentes. Ele não procura manipular os outros ou tenta ser algo que ele não é para ganhar atenção. Ele expressa amor com interesse puro e simples.

Ele será vagaroso ao se irritar 

Na sociedade em geral, muitas vezes encontramos exemplos romantizados de extrema masculinidade, o que promove comportamentos de agressividade e dominação. A principio, um pouco de proteção pode ser apreciada. Por um outro lado da escala,contudo, há estatisticas assustadoras.

Supreendentemente, uma em cada três mulheres vai sofrer violência domestica em sua vida.Violência doméstica é também a principal causa de lesões em mulheres entre 15 e 44 anos nos Estados Unidos. Para todos os homens, a ideia de sua mulher ou filhos serem abusados deveria faze-lo sentir se doentes.

O Senhor não nós disse para sermos mais despresível, mais difíceis ou, fortes. Ele nos disse para sermos mansos como uma criancinha. Um marido reto não se enraivece ou se ofende com facilidade. Ele se esforça para transmitir quando ele está chateado de uma forma que possa ter uma conversa eficaz. Enquanto os problemas precisarão serem trabalhados, discórdia será evitada.

Ele irá promover segurança emocional

Evitar discordias é apenas uma parte do quebra-cabeça. Segurança emocional é fundamental para a construção de segurança e vunerabilidade num relacionamento. Você deve se sentir completamente segura ao compartilhar seus pensamentos, sonhos, sentimentos, e medos com seu companheiro sem encarar represália ou julgamentos. Você não vai ficar com medo  que ele te abandone se você compartilhar algo que sente vergonha ou que é ''difícil''.

Ele vai te respeitar e te tratar com dignidade.Ele não vai falar grosseiramente de você com os outros e vai evitar te insultar na frente dos outros, mesmo que seja de brincadeira.

Ele será interessado

Muitas pessoas acham que para ser compatível, vocês precisam compartilhar de interesses similares. Procurar atividades que sejam compatíveis pode ser algo que fortalece o relacionamento, mas é mais importante está interessado.

Está interessado não significa que ele vai amar tudo que você ama, ou vai gostar tudo que você gosta. Significa que ele vai estar aberto a novas experiências. Ele vai estar disposto a aprender mais sobre o que é importante para você. Mais do que tudo, ele simplismente vai estar interessado porque ele está interessado em você. Você não terá que competir pela atenção dele quando estiverem juntos ou ter que brigar pra ele passar tempo com você.

Ele não será uma batalha que você terá que lutar para tê-lo

Talvez seja uma mistura dos nossos fortes desejos e estudos recentes mostram que mórmons estão numa crise moderna de namoro, mas muitas moças SUD sentem que elas têm que lutar com mais 5 outras garotas para ter o rapaz que elas estão interessadas.

Claro, é importante mostrar seus interesses e construir relacionamentos com outros. Temos que dar nosso melhor passo e fazer um esforço. Contudo, se eu sentir que tenho uma longa batalha eminente para ter seu coração, isso me diz que você não tá tão interessado assim. Isso é especialmente verdadeiro seu eu começo a questionar meus padrões, minha aparência, minha auto-estima.

Você irá querer me conhecer. Você será confiante em me deixar saber disso. Você não vai ficar me enrolando e vai deixar suas intenções clara. Nos ficaremos animados para compartilhar nossos interesses e explorar um relacionamento mais profundo e completo.

Traduzido por Karyny Belo
Texto Original Aqui